Portal de Eventos do IFRS, SICIT (2016)

Tamanho da fonte: 
Erros na taxa de aplicação em videiras em função da idade dos pulverizadores
Priscila Lazzarotto Piletti, Graziela Feil, Lucca Ceresa Zimmermann, Zulmir de Lucca Filho, Otávio Dias da Costa Machado

Última alteração: 02-08-2017

Resumo


As condições técnicas dos pulverizadores hidropneumáticos podem afetar a qualidade da operação, esta sendo determinada pelo erro na taxa de pulverização e pelo manejo das pontas de pulverização, dentre outros. As tarefas empreendidas objetivaram avaliar como o erro na taxa de aplicação comporta-se em função dos diferentes estados de conservação dos pulverizadores. As avaliações foram realizadas na Serra Gaúcha entre 2011 e 2015, verificando o estado de conservação, representado pela idade da máquina no ano da avaliação e a forma de aquisição; a taxa de aplicação pretendida e real e a condição das pontas de pulverização quanto à vazão. Os equipamentos apresentaram idade média de 7 anos em operação, desde 1 até 15 anos de uso. Os agricultores adquiram os pulverizadores novos em 75% dos casos. Ao agrupar a idade média dos pulverizadores em estratos de acordo com a idade, aqueles com até 5 anos de uso apresentaram os maiores valores de erros na taxa de aplicação, de -47,82% a 71,56%, além de chegar a 100% das pontas reprovadas. As máquinas mais velhas, com 15 anos de utilização, também apresentaram erros distintos na taxa de aplicação, de 6,7% a -42,86%, e média de 35,4% de pontas reprovadas. Os dados demonstraram que a idade dos equipamentos não afeta a qualidade da pulverização, entretanto, indicam que os maiores erros ocorrem quando as pontas estão mais deficientes.

Palavras-chave


Viticultura; Tecnologia de aplicação; Pontas de pulverização.

Texto completo: PDF