Portal de Eventos do IFRS, MTC - Mostra Técnico-Científica 2019 IFRS - Campus Bento Gonçalves

Tamanho da fonte: 
Onomástica literária: os nomes dos personagens do romance Lucíola de José de Alencar
Julia Sonaglio Pedrassani, Kleber Eckert

Última alteração: 11-02-2020

Resumo


Ao ler um livro, dificilmente o leitor pensa se existe uma relação entre o nome atribuído aos personagens, suas particularidades, tanto físicas quanto morais, e as ações que eles desempenham ao longo da narrativa. O presente trabalho mostra uma análise dos nomes dos principais personagens do romance urbano Lucíola, de José de Alencar, publicado em 1862, pertencente à segunda geração do Romantismo brasileiro. A pesquisa foi amparada pela onomástica, mais especificamente, pela antroponímia – área da onomástica que estuda os nomes de pessoas. Como não foram localizados, até onde foi possível saber, estudos antroponomásticos acerca dos personagens do livro em questão, a atual pesquisa mostra-se inédita e seus resultados contribuirão para os estudos literários do período Romântico, pois, ao ler-se José de Alencar, os leitores terão outra visão dos personagens criados pelo autor, de maneira que consigam realizar uma associação entre os nomes e as características desses personagens. Assim, a pesquisa procura verificar se os nomes dos personagens foram escolhidos aleatoriamente ou se foram escolhidos com base no seu significado etimológico. Neste último caso, as atitudes e as características dos personagens devem refletir a origem e/ou o significado do nome a eles atribuídos. Através de uma revisão de literatura de alguns teóricos antroponímicos, pôde-se estabelecer um referencial teórico que possibilitasse realizar a análise dos nomes encontrados em Lucíola, como informações acerca de como os nomes próprios surgiram, das transformações que eles sofrem ao longo do tempo – que são responsáveis pelas variações de um mesmo nome – e das relações existentes entre a origem do nome e do significado que eles exprimem, de maneira que houvesse uma conexão entre o nome da pessoa e suas características. Assim, em julho de 2019, realizou-se a leitura da obra e a escolha dos personagens cujos nomes foram analisados e, em seguida, registraram-se as características deles, encontradas através de suas falas, das suas ações, de suas atitudes perante outros personagens e de comentários que o próprio narrador fez ao longo da história. Depois disso, então, consultaram-se dicionários de nomes e sobrenomes, como Todos os nomes do mundo, de Nelson Oliver; Dicionário Etimológico de Nomes e Sobrenomes, de Mansur Guérios; Presságios o livro dos nomes: Um guia para escolher o melhor nome para empresas, pessoas e marcas, de José Roberto Martins; O étimo dos nomes próprios, de Janete de Andrade; e O livro dos nome, de Regina Obata, para se fazer a comparação das características encontradas na leitura da obra Lucíola com as informações etimológicas e simbólicas desses nomes. Após a comparação, pôde-se notar que existe uma relação entre as características e as atitudes dos personagens, e a etimologia e simbologia dos seus nomes. Conclui-se, assim, que José de Alencar, na obra Lucíola, não escolheu os nomes aleatoriamente, mas sim de acordo com os estudos antroponímicos. Com este trabalho de pesquisa, isto é, ao se perceber a relação entre os nomes e as características de cada personagem, pode-se contribuir para o ensino de literatura de forma mais eficaz.



Texto completo: PDF