Portal de Eventos do IFRS, Mostra Técnico-Científica 2018 - Campus Bento Gonçalves

Tamanho da fonte: 
Da palavra ao ato! O lúdico e a diversão como elementos Educativos – Pedagogia PARFOR
Tatiane Barreto Godinho

Última alteração: 04-02-2019

Resumo


O presente trabalho visa apresentar um relato de experiência tendo como elemento motivador um evento de extensão: Da Palavra ao Ato! O Lúdico e a Diversão como Elementos Educativos. Esse projeto foi desenvolvido com as turmas da Licenciatura em Pedagogia 2015 (Regular e PARFOR). A atividade foi realizada na Escola Municipal de Ensino Fundamental Princesa Isabel, localizada no Município de Bento Gonçalves. A ação ocorreu no dia doze de maio de 2018, com duração de quatro horas. As atividades desenvolvidas tiveram como foco o lúdico e a recreação e foram essencialmente baseadas em jogos, brincadeiras, contação de histórias e pintura facial. O público atendido era composto por alunos da escola e a faixa etária contemplava estudantes de quatro a dez anos de idade (clientela atendida pela turma do PARFOR). A relevância do projeto: Da palavra ao ato! O lúdico e a diversão como elementos educativos, justifica-se pelo contato e atuação profissional no cotidiano escolar durante o processo de formação inicial. Por meio desta atividade, as estudantes tiveram a possibilidade de relacionar a teoria e a prática vivenciadas na disciplina de Práticas Recreativas e Lúdicas, do curso de Pedagogia do Campus Bento Gonçalves. A ação teve como o objetivo proporcionar iniciativas e ações relacionadas com a docência para as acadêmicas da Licenciatura em Pedagogia do IFRS, turma 2015. Para proporcionar consistência metodológica e esse relato de experiência, apresenta-se no decorrer do texto, os principais procedimentos metodológicos, dentre eles, que as responsáveis pelo planejamento, desenvolvimento e avaliação foram as próprias acadêmicas (turma 2015). As atividades foram planejadas e organizadas ao longo da disciplina de Práticas Recreativas e Lúdicas, desenvolvida no primeiro semestre de 2018. O grupo de estudantes desenvolveu uma sistemática para avaliação dos participantes. Em parceria com a coordenação pedagógica da escola Princesa Isabel, os espaços físicos para o desenvolvimento das atividades foram escolhidos. No que tange aos resultados, as brincadeiras executadas foram as seguintes: rodas cantadas, com foco nas cantigas populares tradicionais (Ciranda “Cirandinha”, a Canoa Virou); pintura facial, a critério e escolha do público atendido; além de jogos populares e brincadeiras recreativas (corrida de saco, “vôleisol”, circuito com bolas). Percebeu-se no público entusiasmo pela atividade da pintura facial. Nas rodas cantadas houve maior participação quando a cantiga era conhecida. Na avaliação realizada pelos participantes (adaptação da escala de Likert), apareceram apontamentos significativos quanto à qualidade das atividades realizadas pelas acadêmicas. Por meio do evento de extensão, conclui-se que o grupo fortaleceu o vínculo entre a universidade e a instituição escolar, tornando-se mais significativo o processo de formação inicial das acadêmicas, pois houve contato e atuação na escola de Educação Básica, contexto que absorve uma quantidade significativa de profissionais dessa área. Por fim, destaca-se a ampliação da relação entre teoria e prática estudadas e vivenciadas no ensino superior.

Texto completo: PDF