Portal de Eventos do IFRS, Mostra Técnico-Científica 2018 - Campus Bento Gonçalves

Tamanho da fonte: 
A construção de um clássico: análise de trecho do romance “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert
Letícia Giovanaz

Última alteração: 01-02-2019

Resumo


Este trabalho faz parte do projeto de pesquisa intitulado “Por que ler os clássicos”, vinculadoao grupo de pesquisa “Línguas, sociedades e contextos educacionais”, ligado à linha depesquisa “Mosaico de estudos literários: produção, interação e arte”, do IFRS – CampusBento Gonçalves. Analisou-se a cena da cirurgia realizada por Charles Bovary, localizada nocapítulo XI do romance “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert. Os objetivos são interpretaro comportamento e explicar a constituição das personagens, tomando como base aestruturação e o conteúdo do trecho citado. O trabalho justifica-se a partir da relevância daleitura e a relação que os livros clássicos possuem com a sociedade e os indivíduos,decorrentes de sua atemporalidade e universalidade. Nas palavras de Italo Calvino, no livro“Por que ler os clássicos”, um clássico é uma obra “que nunca terminou de dizer o que tinhapara dizer”. Nesse sentido, ler um livro clássico, mesmo que este tenha sido escrito nopassado, significa ler a nós mesmos e à sociedade em que vivemos. Para suceder a análisee alcançar os objetivos propostos, adotou-se a seguinte metodologia: leitura de capítulo daobra “Por que ler os clássicos”, de Italo Calvino; leitura atenta do livro “Madame Bovary”, deGustave Flaubert; delimitação de um trecho do romance para análise; escolha de artigocientífico sobre o tema; leitura dos artigos intitulados “A construção da imagem de CharlesBovary em Madame Bovary, de Flaubert”, de Renata Aiala de Mello, e “O local e o universal:Dona Guidinha do Poço e Madame Bovary e a perspectiva formativa da literatura brasileira”,de Luís Augusto Fischer e Jackson Raymundo; escolha de texto teórico para nortear aanálise; leitura de capítulo do livro “A análise literária”, de Massaud Moisés. Os resultadosapontam uma detalhada construção das cenas e dos personagens, demonstrando assutilezas técnicas empregadas pelo romancista na elaboração do trecho. Os substantivos everbos são utilizados com intenções específicas, procurando, por meio de cada palavra,constituir o cenário e, sobretudo, a psicologia das personagens. O uso de adjetivos é raro, eas falas das personagens contribuem para a imagem que o leitor constrói de suaspersonalidades. A cena analisada, conforme se percebeu na pesquisa, funciona comoindicativo do que acontecerá na sequência do romance, constituindo-se, nesse sentido,como um ponto decisivo da obra, porque nela convergem os elementos pretéritos, quefizeram com que a história chegasse àquele ponto, e os elementos futuros, porque a cenaantecipa o desfecho trágico da narrativa. Ademais, percebemos os motivos de o referidoromance ser considerado um clássico universal, sobretudo porque, mesmo após séculos desua publicação, ele continua gerando novos sentidos e mantém sua atualidade, por referirsea aspectos humanos que permanecem nos tempos atuais.

Texto completo: PDF