Portal de Eventos do IFRS, Mostra Técnico-Científica 2018 - Campus Bento Gonçalves

Tamanho da fonte: 
Detalhes que são essenciais: análise de um trecho do clássico “O crime do padre Amaro”, de Eça de Queirós
Karine Bozzetto Somacal

Última alteração: 01-02-2019

Resumo


Este trabalho faz parte do projeto de pesquisa intitulado “Por que ler os clássicos”, vinculadoao grupo de pesquisa “Línguas, sociedades e contextos educacionais”, da linha de pesquisa“Mosaico de estudos literários: produção, interação e arte”, do IFRS – Campus BentoGonçalves. Analisou-se a cena do primeiro beijo entre Amélia e o padre Amaro, localizadano capítulo 11 do romance “O crime do padre Amaro”, de Eça de Queirós. Os objetivos sãointerpretar o comportamento e explicar a constituição das personagens, tomando como basea estruturação e o conteúdo do texto. O trabalho justifica-se pela relevância da leitura e arelação que os livros clássicos possuem com a sociedade e os indivíduos, junto de suaatemporalidade e universalidade. Nas palavras de Italo Calvino, no livro “Por que ler osclássicos”, um clássico é uma obra “que nunca terminou de dizer o que tinha para dizer”.Nesse sentido, ler um livro clássico, mesmo que este tenha sido escrito em um tempodistante, significa ler a nós mesmos e à sociedade em que vivemos. Para realizar a análisee alcançar os objetivos propostos, adotou-se a seguinte metodologia: leitura de capítulo daobra “Por que ler os clássicos”, de Italo Calvino; leitura atenta do livro “O crime do padreAmaro”, de Eça de Queirós; delimitação de um trecho; escolha de artigo científico sobre otema; leitura do artigo intitulado “Eça de Queirós e a criação de um homem imoral”, deGerson Luiz Roani; escolha de texto teórico para nortear a análise; leitura do livro “Comoanalisar narrativas”, de Vilares Cândida Gancho. Após a releitura do trecho escolhido, destavez à luz dos textos teóricos estudados, passamos à análise do texto, considerando forma,linguagem e conteúdo. Os resultados apontam o detalhismo da construção das cenas e daspersonagens, demonstrando as sutilezas técnicas empregadas pelo autor na construção dotrecho. O narrador utiliza substantivos e verbos com intenções específicas, procurando, pormeio de cada palavra, constituir o cenário e, sobretudo, a psicologia das personagens. Ouso de adjetivos é raro, e as falas das personagens contribuem para a imagem que o leitorcompõe de suas personalidades. A cena analisada, conforme se percebeu na pesquisa,organiza-se de forma indicativa do que acontecerá na sequência do romance, constituindose,nesse sentido, como um ponto decisivo da obra, porque nela convergem os elementosdo passado, que fizeram com que a história chegasse àquele ponto, e os elementos futuros,porque a cena antecipa o desfecho trágico da narrativa. Além disso, perceberam-se osmotivos de o referido romance ser considerado um clássico universal, principalmenteporque, mesmo após séculos de sua publicação, ele continua gerando novos sentidos emantém sua atualidade, abordando aspectos humanos que permanecem nacontemporaneidade.

Texto completo: PDF