Portal de Eventos do IFRS, Mostra Técnico-Científica 2018 - Campus Bento Gonçalves

Tamanho da fonte: 
O verbo e seu entorno: análise sintática de letras de música
Gabriela Agostini Coppini

Última alteração: 01-02-2019

Resumo


O tema do presente trabalho é, em sentido amplo, um recorte dos estudos sintáticos, poistem como foco a análise dos constituintes imediatos que se organizam em torno do verbo, apartir de um corpus constituído pelas 50 músicas brasileiras mais executadas pelas rádiosdo país no ano de 2017. O trabalho foi realizado a partir de um projeto de pesquisadesenvolvido no IFRS campus Bento Gonçalves durante o ano de 2018 e justifica-se,principalmente, na possibilidade de aliar a análise sintática, que costuma ser desenvolvida apartir de orações isoladas e fora de contexto, a situações de uso real da língua. Entre osobjetivos propostos e atingidos, citam-se: comparar, a partir de diferentes autores, osconceitos de sujeito gramatical, de complemento verbal - objetos direto e indireto, e deadjunto adverbial; classificar os tipos de sujeito gramatical presentes no corpus; avaliar olugar do sujeito gramatical na oração e as implicações para a concordância verbal; analisara forma dos complementos verbais; comparar as construçõe sintáticas presentes no corpuscom o recomendado pela gramática normativa. Quanto à metodologia, em primeiro lugarforam feitos estudos de fundamentação teórica relacionados à conceituação de sujeitogramatical, objeto direto, objeto indireto e adjunto adverbial a partir de diferentes obras degramática da língua portuguesa. Na sequência, identificaram-se os períodos simples nasletras das músicas que compõem o corpus e se classificaram os constituintes imediatos afim de se desenvolver a análise propriamente dita. No total, foram analisadas 149 orações,dentre as quais há 80 ocorrências de sujeito simples, 2 de sujeito composto, 55 de sujeitoelíptico ou desinencial, 2 de sujeito indeterminado e 10 orações sem sujeito. Percebeu-setambém que a maioria das orações analisadas constitui-se na sequência Sujeito + Verbo +Objeto + Adjunto, o que as configura como pertencentes à ordem sintática padrão da línguaportuguesa. Em relação aos pronomes utilizados como objeto direto ou indireto, verificou-seque todas as situações analisadas estão de acordo com o padrão gramatical do português,ou seja, não há nenhum uso equivocado dos pronomes oblíquos. Observaram-se, ainda,poucas quebras da norma sintática no que se refere à concordância sujeito + verbo ou aouso de preposições exigidas pelos verbos: de um total de 149 orações, somente 3apresentaram algum dos problemas citados acima. Por fim, a partir dos dados analisados, épossível afirmar que as letras das músicas, embora pertençam à cultura popular e façamsucesso entre todas as camadas sociais da população, mantêm uma construção sintática deacordo com o recomendado pela gramática normativa. Assim, as conclusões a que sechegou e a metodologia adotada podem servir de apoio para um ensino de análise sintáticamais próximo da realidade, já que os exemplos fazem parte do uso real da língua.

Texto completo: PDF