Portal de Eventos do IFRS, Mostra Técnico-Científica 2018 - Campus Bento Gonçalves

Tamanho da fonte: 
Termoluminescência em dosímetros usados em monitoração individual: uma discussão dos aspectos físicos envolvidos
Bruna Giuriatti

Última alteração: 01-02-2019

Resumo


Este trabalho apresenta uma discussão do fenômeno da termoluminescência em dosímetros usados em monitoração individual, tema que foi explorado pelos autores na forma de um Trabalho de Conclusão de Curso na Licenciatura em Física deste Campus. A motivação para realização desse estudo partiu de um questionamento ocorrido em sala de aula, durante uma disciplina de Física Moderna: como ocorre o registro das doses de radiação nos dosímetros utilizados pelos operadores de equipamentos emissores de radiação ionizante? Esta pergunta remete ao contexto de atuação profissional da primeira autora, que tem formação de Tecnóloga em Radiologia e trabalha em ambientes hospitalares com equipamentos emissores de radiação ionizante. Esta radiação, absorvida fora dos limites admissíveis, pode acarretar danos biológicos e, portanto, deve ser precisamente monitorada. Assim, o trabalho em ambientes sujeitos à radiações ionizantes, dados os riscos envolvidos, exige o uso de dispositivos de monitoração individual. Compreender os princípios de operação desses dispositivos torna-se particularmente interessante quando se alia o contexto mais teórico da Física e da Química com elementos da prática que, neste caso, é a própria prática profissional. Assim, o trabalho busca promover um aprofundamento acerca da fenomenologia envolvida na dosimetria termoluminescente, aliando o contexto mais teórico vivenciado no curso de Física com o espaço da prática profissional de um Tecnólogo em Radiologia. Este fenômeno é a base do sistema de dosimetria que tem sido usado para estimar dose efetiva para trabalhadores ocupacionalmente expostos e consiste basicamente na emissão de luz por um cristal quando este é aquecido após a absorção prévia de energia de radiação ionizante. A metodologia de pesquisa utilizada consistiu na pesquisa bibliográfica, recorrendo a artigos, livros, teses e normas técnicas da área. A partir da leitura desses materiais percebeu-se a necessidade de conferir uma linguagem menos técnica e mais didática ao estudo da termoluminescência que, quase invariavelmente, é encontrada em abordagens descontextualizadas. Apesar da grande quantidade de material encontrado, permanece um distanciamento entre a teoria física e este contexto particular que envolve as radiações ionizantes, os riscos envolvidos na sua manipulação e a necessidade de monitoração. Para suprir esta lacuna, particularmente no que diz respeito a dosimetria termoluminescente, buscou-se organizar um texto que contemple as dimensões da teoria e da prática. A primeira versão desse texto ainda não é direcionada para fins didáticos, ou seja, este material apresenta temas que servem de embasamento teórico para a formulação de um material didático. A concretização de um material com caráter didático exige ainda alguns elementos relacionados à transformação da linguagem a fim de evitar os discursos de caráter técnico, característico dos materiais existentes. Relacionar o fenômeno da termoluminescência com a leitura de um dosímetro e o aspecto vital subjacente à sua utilização possibilita trazer discussões com um caráter menor de abstração para o espaço da sala de aula, como acabou ocorrendo no contexto da disciplina de Física Moderna que motivou esse estudo.

Texto completo: PDF