Portal de Eventos do IFRS, 19ª Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão IFRS Campus Porto Alegre

Tamanho da fonte: 
Apresentação do Projeto Origens e destinos dos negros no cenário pré e pós-abolição na região metropolitana de Porto Alegre/RS
Caroline de Castro Pires, Ana Alexandra Rodrigues de Araújo, Ana Paula Pinheiro, Ester Marques Plate, Victor dos Santos Machado

Última alteração: 18-09-2018

Resumo


Apresentação do Projeto Origens e destinos dos negros no cenário pré e pós-abolição na região metropolitana de Porto Alegre/RS

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – Campus Alvorada

Ana Alexandra Rodrigues de Araújo (Ana.araujo@alvorada.ifrs.edu.br), Ana Paula Pinheiro (ana85482916@gmail.com), Ester Marques Plate (marquesplate@gmail.com), Victor dos Santos Machado (vitormachado2001@gmail.com), Caroline de Castro Pires (orientadora) (caroline.castro@alvorada.ifrs.edu.br)

O projeto Origens e destinos dos negros no cenário pré e pós-abolição na região metropolitana de Porto Alegre/RS tem por objetivo refazer o percurso etnográfico dos negros viventes na região metropolitana de Porto Alegre/RS a fim de, a partir da análise de material específico, depreender as vivências e ressignificar a trajetória desses negros. Apesar de ser um trabalho de cunho etnográfico, outros fatores, como o antropológico, sociais, culturais e linguísticos igualmente serão observados, assim a pesquisa tende a ir além do olhar e identificar um percurso ou trajetória, mas realizar uma tentativa de remontar a vivência desses negros como um todo. Ademais, o projeto se justifica pela possibilidade da reconstrução de trajetórias e consequentemente identidades de negros que viviam na região metropolitana de Porto Alegre/RS; pois, ao se reconstruir esses percursos e identificar questões culturais, se está contribuindo para um dado muitas vezes escasso que é a identificação da origem de muitos escravos presentes no Brasil.
Em comparativo, quando se pergunta para alguém no Rio Grande do Sul de origem alemã ou italiana de que parte dos respectivos países vem sua descendência, é muito provável que se obtenha uma resposta possivelmente exata para essa questão da ascendência, em contrapartida, ao perguntar para um negro de que parte/região da África seu descendente veio, muito provavelmente a resposta será envolta à dúvida ou possível desconhecimento, pois foi renegado aos descendentes de negros o direito de se identificar com sua cultura. Assim, ao se propor um trabalho etnográfico, se permite uma possibilidade de identificação, mesmo que de forma incipiente. Nosso objetivo, portanto, é contribuir para a identificação desses negros através de seus percursos. Quanto aos possíveis desdobramentos da pesquisa, o presente estudo pretende contribuir não apenas com questões relacionadas à pesquisa, mas também ao ensino, uma vez que, muitos dos resultados encontrados durante a coleta de dados e pesquisa poderão ser trabalhado diretamente em sala de aula em disciplinas como língua portuguesa, história, geografia, filosofia e sociologia. O vínculo com a extensão se dará ao expor os resultados da pesquisa em forma de minicursos que tratem da temática pesquisada, ofertados à comunidade externa.


Palavras-chave


Etnografia; Negros; Região Metropolitana de Porto Alegre/RS