Portal de Eventos do IFRS, 3ª Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus Alvorada

Tamanho da fonte: 
Saúde bucal na gestação: “o conhecimento das gestantes em atendimento no pré- natal em uma Unidade de Saúde
Rose Mari Ferreira, Marcia de Oliveira Ferreira, Marta Martins Veloso, Priscila Silva Esteves, Cristiane Silva Esteves

##manager.scheduler.building##: Campus Alvorada
##manager.scheduler.room##: Sala 110
Data: 16-10-2018 01:30  – 03:00
Última alteração: 10-10-2018

Resumo


A Unidade Básica de Saúde (UBS) deve ser a porta de entrada preferencial da gestante no Sistema Único de Saúde. É o ponto de atenção estratégico para melhor acolher suas necessidades, inclusive proporcionando um acompanhamento longitudinal e continuado, principalmente durante a gravidez. A Equipe de Saúde Bucal na Estratégia de Saúde da Família representa a possibilidade de criar um espaço de práticas e relações a serem construídas para a reorientação do processo de trabalho e para a própria atuação da saúde bucal no âmbito dos serviços de saúde. Estudos evidenciam que há crenças e grande número de dúvidas acerca da saúde bucal da gestante que são perpetuadas de geração em geração. Diante disso, o principal objetivo do presente trabalho foi investigar o conhecimento das gestantes a respeito do tratamento odontológico durante a gestação. O estudo teve um delineamento quantitativo transversal e foi realizado UBS Aparecida, na cidade de Alvorada/RS. Para a coleta de dados, foi realizada uma entrevista estruturada, com aplicação de um questionário de perguntas fechadas, tendo duração média de 30 minutos. Durante o período em que aguardavam pela consulta,  as gestantes que estavam fazendo o pré-natal na UBS foram convidadas a participar da pesquisa, sendo assim, foram recrutadas através da técnica de amostragem por conveniência e assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Para a análise dos dados, foi utilizado o programa SPSS para Windows, versão 20.0. Foi feita análise descritiva dos dados. Na comparação entre os grupos em relação às variáveis idade, escolaridade foi utilizada a análise univariada One Way ANOVA e, dos cruzamentos dos grupos etários e de escolaridade, não foi encontrada diferenças estatisticamente significativas em relação às respostas dos grupos para todas as perguntas. Até o momento, foram entrevistadas 44 gestantes entre 18 e 42 anos, com média de idade de 25,9 anos. 79,5% não estão na primeira gestação e, ainda assim, 65,9% nunca realizou consulta odontológica durante a gravidez. Metade das entrevistadas acreditam que não podem realizar radiografias dentárias e 54,5% que não podem fazer tratamento dentário usando anestesia local. 81,8% não acha que tem maiores riscos de perder os dentes, entretanto, 72,7% das gestantes acha que, durante a gravidez, os dentes ficam mais fracos e, por isso, podem aparecer cáries. A pesquisa ainda encontra-se em andamento e no final, será realizado um material publicitário com informações sobre o atendimento/tratamento odontológico durante a gravidez para ser entregue para as gestantes.


Palavras-chave


Gestantes; Tratamento odontológico; UBS; crenças