Portal de Eventos do IFRS, 3ª Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus Alvorada

Tamanho da fonte: 
RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PARTICIPAÇÃO DE ALUNAS DO CURSO TÉCNICO EM CUIDADOS DE IDOSOS NO PROJETO DE EXTENSÃO  OFICINAS PROMOVENDO (CON)VIVÊNCIAS: ARTE, EDUCAÇÃO E SAÚDE COM IDOSOS
Najara Ramires Lima, Marta Martins Veloso, Franciele Ramos Figueira

##manager.scheduler.building##: Campus Alvorada
##manager.scheduler.room##: Sala 108
Data: 16-10-2018 07:00  – 08:30
Última alteração: 10-10-2018

Resumo


Este resumo é um relato de experiência de estudantes do curso Técnico em cuidados de Idosos do IFRS Campus Alvorada. Pelos saberes já vivenciados em nosso curso de cuidador de idosos, percebemos a falta de um acompanhamento com fins de auxílio para uma  re-estruturação do bem- estar, além de um aumento de qualidade de vida da comunidade da terceira idade que mora na cidade de Alvorada- RS. Durante a nossa formação sentimos a necessidade de uma aproximação com os idosos e com fazeres da prática. Por isso decidimos por iniciar essa experiência no projeto de extensão com os idosos. Nossa observação e participação nas oficinas ocorreu no período de março à agosto de 2018. O grupo tem uma média de 15 idosos com uma média de idade de 60 anos. Os encontros ocorrem semanalmente, toda segunda-feira com duração de 1:30min. As atividades são realizadas de forma multidisciplinar, com professores da Instituição e convidados externos. A nossa participação se deu na realização de oficinas, auxílio dos professores e convidados, bem como auxílio dos idosos durante as atividades propostas. Nossas percepções ao longo da participação no projeto, foram: Inicialmente percebemos que o grupo continha poucos componentes que eram provindos de diferentes setores da saúde de Alvorada, mas a maioria  vinham acompanhados por trabalhadores do Centro de Referência de Assistência Social. Ao longo de tempo ocorreu um movimento dos dos próprios idosos em trazer outros participantes, o que fez com que o grupo aumentasse. Em relação às atividades propostas, que abordavam desde artes, ambiente, nutrição, saúde, jogos lógicos, lazer e cultura, percebemos dos idosos uma grande vontade de aprender e interagir junto com os temas. Muitos mostraram uma motivação para se inserir em outras atividades dentro da instituição por se sentirem mais valorizados. Também, percebemos que muitos idosos aos poucos passaram a mostrar as suas potencialidades dentro das oficinas, como por exemplo, as afinidades com as artes e escritas, e isso porque eles já se sentem à vontade e íntimos um dos outros e isso pode proporcionar que eles também façam oficinas para os próprios colegas. Não apenas para os idosos, mas para nós como estudantes, vivenciar abordagem de temáticas diversas que não aprendemos em sala de aula, influenciam pessoalmente e profissionalmente na nossa atuação futura como cuidadoras de idosos.

 


Palavras-chave


idosos, saúde, arte, educação