Portal de Eventos do IFRS, 3ª Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus Alvorada

Tamanho da fonte: 
Filhas da Memória da Restinga: histórias das mulheres na formação da comunidade
Mylena de Souza Cunha, Luiz Gustavo da Luz Rodrigues, Shaiane da Luz Rodrigues, Tatiana Teixeira Silveira

##manager.scheduler.building##: Campus Alvorada
##manager.scheduler.room##: Sala 110
Data: 17-10-2018 10:00  – 11:30
Última alteração: 10-10-2018

Resumo


Este projeto caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa situada no campo da discussão histórica e da memória. Ao tomar como recorte as mulheres relevantes do bairro Restinga a pesquisa visa pontuar e analisar algumas singularidades e as principais características sócio-histórico-culturais presentes nas trajetórias das mulheres que formaram a comunidade e algumas instituições que atendem socialmente as mulheres na Restinga. As discussões são tratadas sob a perspectiva teórica feminista e sob a perspectiva dos estudos da memória, haja vista a necessidade de problematizar o espaço social, político, profissional e cultural destinado as mulheres moradoras da Restinga. Essas duas vertentes conceituais constituem-se no principal eixo teórico-metodológico escolhido para guiar o desenvolvimento deste estudo. A principal referência empírica são fontes documentais sobre a constituição do bairro e a influência das mulheres. As memórias das condições de possibilidades dessas mulheres exerceram papeis importantes na comunidade e não possuem um registro historiográfico. Consideramos essa uma questão relevante para a problematização das questões atuais dessa comunidade. Além desses documentos, o suporte empírico desta pesquisa é constituído pelo mapeamento de mulheres e instituições que são referências para a comunidade no combate a violência e a luta pela equidade de gênero. Essa diversidade de fontes aliada com a bibliografia sobre os processos mnemônicos de constituição das mulheres e sobre os projetos de cunho feminista é fundamental para construir uma espécie de mapeamento sócio-histórico-cultural sobre a participação das mulheres na constituição do bairro, assim como poderá fomentar a implantação de um Centro de Memória das Mulheres da Restinga. Como resultado parcial acreditamos que o incentivo à formação de um Centro de Memória que armazene documentos e histórias sobre a influência das mulheres na consolidação das ações político-comunitárias da Restinga e por consequência do “jeito de ser” dessas mulheres é fundamental para as próprias moradoras perpetuarem as evocações de suas histórias de resistências e de insurgências feministas.

Palavras-chave. mulheres; Restinga; feminismo



Palavras-chave


Restinga;mulheres;feminismo