Portal de Eventos do IFRS, 3ª Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus Alvorada

Tamanho da fonte: 
COMO O USO DE TECNOLOGIAS ASSISTIVAS PODEM POTENCIALIZAR A APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS E JOVENS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECÍFICAS.
Josi Cristina Schwarz, Pedro Chaves Rocha

##manager.scheduler.building##: Campus Alvorada
##manager.scheduler.room##: Sala 108
Data: 17-10-2018 10:00  – 11:30
Última alteração: 10-10-2018

Resumo


Introdução: Tecnologia Assistiva (TA) é um termo ainda novo, utilizado para identificar todo o arsenal de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e conseqüentemente promover vida independente e inclusão. (BERSCH & TONOLLI, 2006). Metodologia: Há uma conversa com a professora para vermos quais os alunos utilizarão estes materiais, e qual material será confeccionado para cada um. É feito um protótipo deste material. Depois da confecção do protótipo, é feito um teste com o aluno, se o material não atendeu as necessidades voltamos e refazemos de outro modo, e é feito outro teste, material aprovado, é feita a confecção deste material e entregue para o aluno. Objetivos: Proporcionar às crianças e jovens da Escola Municipal de Educação Especial Tristão Sucupira Vianna e para os alunos de nosso campus  uma maior independência, qualidade de vida e inclusão social, através da ampliação da comunicação, mobilidade, controle do seu ambiente, habilidades de seu aprendizado, trabalho e integração com a família, amigos e sociedade, utilizando meios digitais e tecnologias assistivas agregadas às atividades pedagógicas desenvolvidas em sala de aula. No contexto da inserção destes alunos quanto às suas especificidades  nos surgiram  alguns questionamentos:· Quais são e onde estão os problemas de interatividade das crianças e jovens em relação às Tecnologias Assistivas? · Que soluções tecnológicas e/ou pedagógicas devem ser aperfeiçoadas para o uso de aplicativos informáticos e de Tecnologias Assistivas com as crianças e jovens? Tais indagações nos  remetem a seguinte reflexão: É possível, através da tecnologia assistiva explorando a ludicidade, desde que bem implementada e utilizada, auxiliar de forma significativa no processo de ensino aprendizagem dos sujeitos com características especiais e conseqüentemente integrá-los no convívio social? Resultados: Durante o tempo de nosso projeto conseguimos colocar dois alunos no ensino regular, fizemos a transição das crianças para a  nova escola e ainda auxiliamos a escola com os materiais que elas usavam para que ela pudesse adquiri-los e outros nós confeccionamos para eles.Ainda conseguimos fazer com que três alunos concluissem seus estudos sabendo pegar ônibus, andar na rua sozinho, um deles já está até trabalhando de carteira assinada. Este ano s mais um aluno conclui seus estudos sabendo o mesmo que os citados anteriormente.


Palavras-chave


Necessidade educacional específica; Aprendizagem;  Tecnologia assistiva.